Mosca

Moscas

Como Controlar Moscas

As moscas pertencem à Ordem Diptera e possuem apenas um par de asas membranosas correspondentes às asas anteriores, daí o nome da ordem (di=duas, ptera=asas). O par posterior transformou-se em duas estruturas, de tamanho reduzido, chamadas de halteres ou balancins, os quais dão equilíbrio ao inseto durante o vôo. Os dipteros pertencem a um dos quatro maiores grupos de organismos vivos existindo mais moscas do que vertebrados. Não ocorrem somente nas regiões ártica e antártica. Os dipteros apresentam metamorfose completa, isto é, apresentam as fases de ovo, larva, pupa e adulto. São insetos cosmopolitas, sendo encontradas milhares de espécies, a grande maioria causadora de problemas a animais ou ao homem, como é o caso da mosca dos estábulos, a mosca dos chifres, a mosca das frutas e principalmente a mosca doméstica.

Podemos reconhecer as moscas pela cabeça nitidamente distinta e móvel, com dois grandes olhos facetados, como se fosse dividido em várias partes (facetas). Algumas moscas possuem o aparelho bucal com capacidade para obsorver líquidos enquanto que em outras o aparelho bucal é do tipo picador.

A preocupação do combate às moscas não reside apenas no fato de ser um inseto incômodo, mas pelo perigo de contaminação que oferece, isto porque criam-se em material orgânico, como lixo e material em decomposição. A mosca é responsável pela transmissão de diversas doenças. As bactérias ficam alojadas dentro do organismo do inseto ou nos pelos que lhe recobrem o corpo. A transmissão é mecânica, ou seja, o inseto pousa tanto em lixo, material decomposto ou alimento pronto. A imensa quantidade de bactérias tem então condições de encontrar meios para sua sobrevivência e multiplicação. São freqüentes as intoxicações decorrentes de infestações destes insetos, provocando por vezes sintomas como diarreias e dores abdominais.Basicamente previne-se uma infestação de moscas adotando-se medidas culturais, como colocação de telas em portas e janelas, manutenção do lixo em sacos plásticos ou latas de lixo bem fechadas.

A espécie convive facilmente com os humanos, com tendência a agregar-se, ainda que sejam insectos pouco sociais. As moscas-domésticas podem ser portadoras de enfermidades infecto-contagiosas que podem transmitir ao alimentarem-se sobre alimentos humanos que contaminam.

A via de contaminação dos alimentos é dupla: por contacto das patas e do aparelho bucal ductor, particularmente através dos fluidos gástricos e restos de alimento anteriormente ingerido que regurgitam antes de se alimentarem. Algumas das doenças susceptíveis de transporte vectorial por M. domestica são febres tifoidescólerasalmonelosesdisenteria por bacilostuberculosecarbúnculo e também alguns vermes parasitas. Excepcionalmente também pode ocasionar miíase.

Algumas variedades podem ser imunes a insecticidas. Estes insectos são considerados uma das piores pragas domésticas, superando os mosquitosformigas e baratas. Apesar de existirem métodos caseiros de tentar-se mantê-las afastadas, a desinsetização por empresas especializadas ainda é o método mais eficaz de controle dessa praga urbana.

A sua larva é muito útil na medicina legal e na pesca. O estado de desenvolvimento da larva pode ajudar na determinação do tempo decorrido desde a morte de uma pessoa. Uma vez que a larva só se alimenta de carne morta e alimentos podres, surgiram experiências, em ambiente controlado, para introduzir a larva em feridas, eliminando a carne putrefata, evitando a gangrena.

 

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bnull||image-wrap|news login c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|c05|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|signup|content-inner|left fwR tsN|news fl login fwR normalcase c05