Hospital

Boa parte das infecções hospitalares estão relacionadas com a presença e contaminação pelos insetos e roedores. A dedetizadora tem como missão manter sempre o controle das pragas com eficiência através da

Desratização do Hospital

O controle de roedores deve ser reduzido para evitar os índices de infecções hospitalar

Dedetização do Hospital 

O Controle de insetos deve ser realizado quinzenalmente para evitar a propagação de micro-organismos através do carreamento

Algumas doenças adquiridas nos hospitais  e clinicas podem ser transmitidas pelo simples fato da presença dos insetos e roedores. Os insetos carregam consigo bactérias, fungos entre outros micro-organismos. Quando essas pragas se locomovem  dentro do hospital de um lugar para outro, vão deixando parte desses bichinhos microscópios, que podem causar infeção em algum momento. Embora a causa das doenças não esteja totalmente relacionada as pragas, alguns estudos sinalizam que a presença destas pragas  podem contribuir de forma significativa para o incremento das doenças que são transmitidas dentro dos  hospitais. As pragas urbanas estão cada vez mais em contato com o homem e isso faz com que desenvolvam hábitos parecidos e busquem de certa forma um equilíbrio com as pessoas.

Os ratos, as baratas, e principalmente as formigas, são insetos imperceptíveis nos hospitais

As formigas tem afinidade por locais limpos podendo contaminar centros cirúrgicos, salas de sutura entre outras áreas laboratoriais dos hospitais. Qualquer  estrutura  horizontal ou vertical não é obstáculo para as formigas, elas podem percorrer e contaminar um hospital inteiro de grande porte passando de um ambiente para o outro e se alimentando de substâncias doces como é o caso do soro fisiológico e o sangue. As salas de curetagem são locais propícios para as formigas. O lixo hospitalar é um excelente habitat  contaminado que as formigas adoram ficar,  passam por ele e depois vão de um lugar para o outro percorrendo os leitos dos pacientes e contaminando tudo por onde passam.

A dedetizadora tem a função de investigar  a área  do hospital mais infestada, para a realização do controle e dedetização.

Ele deve ser realizado com iscas alimentícias com princípio ativo de baixa concentração para que todos os insetos, sejam contaminados eliminando desta forma todas as formigas.  Os insetos ao retornarem para o formigueiro,  levando em seu corpo o veneno eliminam também a formiga rainha a chave para o controle total.

Hospital um lugar quase limpo

Os insetos também forrageiam ambientes limpos esses em busca de alimentos e de abrigo. As formigas costumam trabalhar muito no verão para estocar seus alimentos. Durante o inverno as formigas ficam em seus formigueiros se alimentando e alimentando a formiga rainha. Algumas espécies fazem coleta de folhas que posteriormente servem de substratos para cultivo de fungos um dos seus principais alimentos.  A função da reprodução é realizada pela rainha e pelos machos. A reprodução é feita durante o voo nupcial. A rainha vive dentro do formigueiro, é maior que as restantes formigas, perde as asas depois de fecundada e durante toda a sua vida põe ovos. Os machos aparecem apenas quando é necessário fecundar uma nova rainha, o que acontece durante um voo em que participam milhares de fêmeas  e machos alados; depois da fecundação, os machos não são autorizados a entrar no formigueiro e geralmente morrem rapidamente As restantes funções – procura de alimentos, construção e manutenção do formigueiro e sua defesa – são realizadas por fêmeas (que não possuem asas, para maior mobilidade no formigueiro) estéreis as obreiras. Em certas espécies, as obreiras que realizam as diferentes funções estão também divididas em castas. Normalmente, as que se ocupam da defesa – ou para o ataque, uma vez que algumas espécies são predadoras de animais que podem ser maiores que elas – têm as peças bucais extremamente grandes e fortes. Existem também outras 2 funções: a de operário e a de soldado. As operárias tomam conta da cria (ovos, larvas e pupas), fazem a limpeza do formigueiro e coletam o alimento. Já as formigas soldados guardam a entrada do formigueiro sem descanso. Por vezes, confundem-se as térmitas (cupins) com as formigas, mas esses últimos pertencem a grupos distintos. As formigas distinguem-se dos outros insetos – mas algumas destas características são comuns a alguns tipos de vespas ou abelhas - por apresentarem: 

  • Uma casta de obreiras sem asas;
  • As fêmeas são prognatas(peças bucais no ácron;
  • Presença de um ‘’saco infrabucal’’ entre o lábio e a hipofaringe;
  • Antenas articuladas , com o artículo distal alongado (exceto nas subfamílias Armaniinae e Sphecomyrminae);
  • Glândula  metapleural nas fêmeas, abrindo na base das patas posteriores;
  • O segundo, e em algumas espécies também o terceiro,  segmento abdominal formando um “pecíolo” (pouco diferenciado nas Armaniinae);
  • As asas anteriores não apresentam nervuras  ramificadas;
  • A rainha perde as asas depois da cópula, que é realizada em voos de milhares de indivíduos.

A Desratização deve ser realizada mensalmente para Controle de Pragas Integrado

 

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bnull||image-wrap|news login c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|c05|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|signup|content-inner|left fwR tsN|news fl login fwR normalcase c05